“The Last Dance” – O que mais chamou a atenção ao longo dos 10 episódios

Luís Araújo

“Hoje é dia de The Last Dance“. Durante cinco semanas, quando a segunda-feira chegava, era mais ou menos esse o pensamento de muito fã de NBA. Não era para menos. Levou muito tempo para que esse documentário, que se propôs a contar os bastidores da última temporada de Michael Jordan no Chicago Bulls, finalmente fosse lançado. Havia uma expectativa enorme.

O Triple-Double acompanhou tudo e publicou textos destrinchando os pontos que mais chamaram a atenção a cada par de episódios. Todos estão reunidos nestes links abaixo. Basta clicar para relembrar em detalhes tudo o que foi dito por aqui ao longo do documentário.

Episódios 1 e 2: Pippen insatisfeito / O pior e o melhor de Krause / “Circuito ambulante de cocaína” / Ginásio vazio / Jordan anti “tank”

Episódios 3 e 4: O estudioso Rodman / A viagem a Las Vegas / Jordan Rules / Triângulo / Ehlo “foi um erro” / Por que Pippen voltou atrás?

Episódios 5 e 6: Kobe e o ASG de 98 / Climão com Kukoc / Rivalidade com Isiah Thomas / Competitividade máxima / Jordan não queria a Nike / Apostas e (falta de) posicionamento / Público recorde

Episódios 7 e 8: Um colega complicado / “Bom jogo, Mike” / A lenda da suspensão / Triângulo sem Jordan / A recusa de Pippen / Jordan no baseball / Space Jam / Saudades dos playoffs

Episódios 9 e 10: O osso mais duro / A história de Steve Kerr / “Flu Game” / Bryon Russell na mira / O sacrifício de Pippen / O minuto final impecável / “Mais um ano” / Crédito a Krause / Pearl Jam e o ritual no fim

De acordo com a Netflix, que disponibilizou os episódios para o Brasil, “The Last Dance” foi visto por 23,8 milhões de pessoas fora dos EUA. Os episódios vão continuar na plataforma para quem ainda não assistiu ou para quem tiver vontade de rever. Coisa que, certamente, muita gente vai querer fazer em algum momento.

Tags: , ,

COMPARTILHE